Post It! – “Mulher à Moda Antiga”

“Nasci para caminhar de mãos dadas, antes de qualquer aproximação maior da carne. Fui feita para esperar o amor bater a porta com frio, molhado da chuva, pedindo um canto do meu coração pra se aquecer. Feita para ser convidada para jantar, para ser levada em casa. Para ser guardada, para obedecer ordens da igreja, dos meus pais, do meu coração. Tão antiquada que me sinto em pleno século XX ao perceber que todas ao meu redor, procuram valores diferentes. Sou mais? Sou menos? Nem eu sei. Só sei que sou tudo o que as outras jamais ousariam ser.

large (2)

Respeito os meus limites, e sou dona do meu nariz, olhos, boca e vida. Acordo ouvindo “Silhoutte” do Kenny G e não ligo de pensarem que sou a pessoa mais brega do mundo. Espero um casamento acompanhado dessa musica, mas antes, espero namoro de sofá, em casa ou passeando pelas ruas da cidade de mãos dadas e mentes interligadas. Acho que o respeito é a maior virtude de um relacionamento e, definitivamente, não entendo porque pessoas se relacionam e fazem umas as outras de bobas.

large

A minha infância adormecida em meus pensamentos se impõe, estou na época errada? O mundo tão desenvolvido e eu me sentindo tão pequena nele. Vim dele? Nasci para viver nele? Não encontro quase ninguém que tenha a mesma linha de pensamentos. Vejo mulheres se ridicularizando para chamarem atenção de homens, que na última das hipóteses, vão desejar chamá-las apenas de: “Mais Uma”. Finjo que não ligo, para não parecer tão fora de moda assim, afinal a tendência é não se importar, mas não sei como se faz. Não sei como agir em um mundo tão 2014 que me dá medo. O que eu estou fazendo no meio de tanta gente procurando por tudo, menos por amor? Menos por fidelidade e sinceridade? Não me contento em ser qualquer coisa e sou julgada por isso.

large (1)

As poucas amigas que tenho, aproveitam tanto a vida da maneira que acham certo, que me canso por elas. O que faço aqui, no meio de tanta gente que só gostam do calor e ignoram o frio? Que não comemoram os meses de namoro e não enviam uma mensagem no fim da noite para o cara que ama para deserjar-lhe bons sonhos? Eu não sei o que faço aqui! Nem sei se sou tão antiquada assim ou se as “mulheres modernas” dominaram o mundo. Mas sei que se não for para ser essencial, eu não quero. Se não for para ser a melhor, eu não serei nada. Se for pra ser só mais uma, prefiro não ser. Afinal, dentro de minhas qualidades e defeitos, me encaixo em um tipo: “sou mulher à moda antiga”.

large

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s